sábado, 12 de abril de 2014

Bolo de cenoura sem ovos e com leite de soja

  
Ingredientes:
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 e 1/4 xícaras de açúcar
  • 1 xícara de cenouras picadinhas
  • 1 colher de sopa de margarina sem leite
  • 1 xícara de leite de soja
  • 1/2 xícara de óleo de milho ou de canola
  • 1 colher de sobremesa cheia de fermento químico em pó

Cobertura:
  • 1/2 xícara de leite de soja
  • 1 colher de chá de manteiga sem sal
  • 4 colheres de sopa de açúcar
  • 5 colheres de sopa de cacau em pó
          
           Modo de Preparo:

Massa:
  1. Bata a cenoura, o leite e o óleo de milho no liquidificador
  2. Adicione os demais ingredientes e misture
  3. Coloque em uma forma untada e polvilhada com farinha
  4. Leve ao forno médio, leva cerca de 35 a 40 minutos para assar
Cobertura:
  1. Faça a cobertura aquecendo-a em uma panela pequena e despeje ainda quente no bolo

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Feijoada Vegana


Ingredientes:
- 2 caixinhas de 360g de feijão preto ou feijão carioca
- 700g de abóbora descascada e picada
- 150g de tofu defumado ralado
- 150g de tofu firme cortado em cubinhos
- 1 ramo de couve
- 1 xícara de arroz
- 1 ramo de cebolinha
-  páprica doce
- 1 colher de sopa de missô
- sal e azeite de oliva a gosto

Feijão:
Abra as caixinhas do feijão e coloque em uma panela, acrescente um pouco de água, uma colher de sopa de missô e cebolinha. Deixe ferver. Junte com o feijão o tofu firme em cubos e o tofu defumado ralado. 

Arroz: 
Faça o arroz como de costume e acrescente duas colheres de café de páprica doce, sal e um fio de azeite.

Couve:
Lave bem a couve e pique em tirinhas finas. Em uma frigideira larga, coloque a couve até dar uma leve murchada. Desligue o fogo e acrescente o azeite e o sal. PS: Coloque o azeite no final para não saturar.

Abóbora:
Cozinhe a abóbora em fogo alto por aproximadamente 20 min ou até ficar macia. Escorra a água e amasse com um garfo. Acrescente sal e coloque em uma panela em fogo médio, quando a água secar está pronta.  

"Haverá um tempo em que os seres humanos se contentarão com uma alimentação vegetariana e julgarão a matança de um animal inocente da mesma forma como hoje se julga o assassino de um homem."
Leonardo da Vinci


Rabanada sem Glúten e Vegan


Ingredientes:

- Pão sem glúten e sem ovos. Se preferir pode se subistituir por pão integral ou pão de rabanada (sertifique-se se este contém leite ou ovos na preparação)
- Leite vegetal da sua preferência. Nesta receita foi utilizado o leite de arroz com avelãs, mas também pode se utilizar leite de côco, de soja, ou amêndoas.
- Óleo para fritar. Se possível opte pelo óleo de côco extravirgem, pois é a opção mais saudável.
- Açúcar cristal orgânico com canela em pó.

Preparo:

Molhe as fatias do pão no leite vegetal até que ele absorva o leite. Em uma frigideira anti-aderente coloque o óleo e frite em fogo baixo. Seque o excesso de óleo em um papel toalha. Coloque o açúcar misturado com a canela em em prato fundo e passe as rabanadas. Sirva.

DICA: Se os pães começarem a desmanchar na hora de fritar, com a escumadeira vá apertando levemente contra a frigideira, pois assim o pão volta a se unir não soltando pedaços.

terça-feira, 8 de abril de 2014

Carne de jaca


Ingredientes

  • 1 jaca verde
  • Molho de tomate
  • Tempero (usei alho triturado e desidratado)
  • Sal
  • Shoyo
  • Azeite
  • Cebolinha desidratada (opcional)
  • Leite de coco

Instruções de preparo

Considerações que podem ajudá-los no preparo:
Para quem nunca comeu jaca, é importante saber que ela tem uma cola demoníaca que gruda em tudo que encostar nela (mãos, faca, tábua, cabelo, roupa). Em contato com a água essa cola gruda ainda mais. Calma que você não vai virar um adesivo. Antes de lavar as mãos e os utensílios usados, passe óleo de cozinha e só depois lave com água e detergente. Outra dica útil é usar luvas descartáveis de plástico ou sacos plásticos nas mãos, assim você não ficará com as mãos pregando. É muito importante usar uma faca resistente e bem afiada. A jaca é dura e chatinha de cortar, então use a faca mais brutal que tiver. As jacas pequenas são melhores de cortar e dependendo do tamanho cabem inteiras dentro da panela de pressão. A jaca não pode estar madura, ela precisa ser verde.

Agora vocês já estão preparados para começar!

Modo de Preparo:
Corte a jaca em pedaços grandes com casca. Coloque em uma panela de pressão os pedaços de jaca. Não encha mais que a metade da panela. Se não couber tudo, repita o processo com o restante da jaca quantas vezes forem necessárias. A jaca deverá ficar na panela por aproximadamente 30 minutos ou até que fique com o miolo macio. Escorra a água, passe a jaca já cozida na água fria. Espere esfriar um pouco e desfie com as mãos ou com uma faca. Despreze a casca e a parte central, que costuma ficar dura. Refogue a jaca desfiada no azeite, com tempero. Acrescente o shoyo, o sal, a cebolinha e se desejar algum outro tempero de sua preferência. Acrescente o molho de tomate e um pouquinho de leite de coco para tirar a acidez do molho.

Estrogonofe de Proteína de Soja


Ingredientes

2 xícaras de PTS grossa
1 cebola média picada
3 dentes de alho picados
1/2 sachê de molho de tomate pronto
1 colher (sopa) de vinagre branco
1/2 caixinha de creme de soja (se preferir, use o leite de aveia)
50 g de champignons picados
5 colheres (sopa) de cheiro-verde picado
Sal a gosto

Preparo

Hidrate e lave a proteína de soja, 3 vezes é o ideal para tirar um pouco o gosto forte que ela tem, e esprema muito bem. Refogue o alho e a cebola até dourar, e em seguida adicione a proteína de soja. Acrescente uma colher de sopa de vinagre branco para ajudar a pegar melhor o tempero, e tempere com sal a gosto. Deixe refogando na panela até dar uma leve tostadinha. O segredo do preparo da carne de soja é ter paciência e temperar bem (se preferir, acrescente pimenta-do-reino, orégano, curry). Coloque o champignon e o cheiro-verde, e refogue mais um pouco. Acrescente o molho, misture, e deixe refogando por mais alguns minutos, até o molho ficar mais suculento. Corrija o sal se necessário, desligue o fogo, coloque o creme de leite e misture novamente.

Rendimento: 4 porções

segunda-feira, 7 de abril de 2014

O QUE É VEGANISMO

O que é veganismo? 
Veganismo é um estilo de vida em respeito aos animais. Assim, um vegan:

  • não come alimentos de origem animal, carnes de todas as cores e tipos, ou que contenham qualquer resíduo: leites, queijos, salsichas, ovos, mel, banha, manteiga, etc;
  • não veste roupas ou sapatos feitos de animais: couro, seda, lã, etc;
  • evita o consumo de cosméticos e medicamentos testados em animais ou que contenham componentes animais na formulação: sabonetes feitos de glicerina animal, maquiagem contendo cera de abelha, xampu com tutano de boi, etc;
  • não apóia diversões contendo exploração animal, como rodeio, circo com animais, rinhas, etc;
  • profissionalmente não trabalha com exploração animal (vivo ou morto), como venda de animais em pet shop, lojas de aquário ou gaiolas para passarinhos, venda de qualquer produto que contenha derivado animal (p.ex. bolsas e sapatos de couro), restaurante que utilize animais ou seus resíduos corporais como comida, dentre outras atividades.

O vegano leva sua vida normalmente, com a diferença de pensar antes nos animais em todas as escolhas, e faz isso unicamente em respeito a eles. É fácil ser vegan! (obs: vegan lê-se vígan, ou aportuguesado: vegano)



É suficiente apenas deixar de comer carne?


Se você quer respeitar os animais e decidiu não comer apenas carne, mas tolerar resíduos como queijo e ovos, está sendo incoerente. O animal de indústria vai ser morto ali dentro de qualquer jeito, e morre exausto pela exploração de uma vida inteira. 

A vaca leiteira, por exemplo, é inseminada artificialmente a vida inteira (sem filhos = sem leite) e seus filhotes são abatidos aos 3 meses como vitela/baby beef, e ao final de uma vida inteira de exploração, quando baixa sua produção leiteira, a vaca é mandada para o abatedouro do mesmo jeito. 

As galinhas poedeiras (que põem ovos) passam a vida presas em gaiolas, e no final, o destino também é o abatedouro. É bem pior ser fêmea, o sofrimento é maior do que simplesmente ser assassinada.

Quando se trata de indústria, tudo é feito visando um único objetivo: lucro. Animais são vistos como máquinas, a produção não pode parar: hormônios são injetados para acelerar o crescimento, antibióticos indiscriminadamente utilizados para conter doenças num ambiente caótico lotado de animais pressentindo a morte, e tudo isso vai para dentro do organismo de quem consome os cadáveres ou subprodutos feitos a partir de secreções dos corpos de animais. Conforme Dicionário Michaelis: "cadáver: sm (lat cadaver) 1 Corpo humano ou animal após a morte." 

Nada disso é necessário, se você não quiser. Que sentido tem em se alimentar assim, só porque você não vê o que acontece antes com sua comida? Pessoas que trabalham em ambientes assim são as que mais procuram ajuda psicológica/psiquiátrica, uma vez que são dessensibilizadas pelo sistema. Os consumidores também estão dessensibilizados, deixando-se levar pela propaganda da indústria da carne e pela velha cultura de que carne é bom. Carne não é bom nem para nós, nem para os animais. 

Depende de cada um a mudança no mundo, afinal, quando não houver mais procura, não haverá mais oferta. 



É fácil ser vegan!

Pode levar algum tempo para se acostumar com as mudanças da dieta vegan, explorar novos alimentos e desenvolver sua rotina. Felizmente, hoje em dia há abundância de opções vegans prontas no mercado: várias marcas de leite vegetal fortificado, pratos prontos congelados ou enlatados, hamburgers, salsichas, linguiças, almôndegas, margarinas, queijos, patês, maioneses, salgadinhos de pacote, irresistíveis sobremesas como chocolates, sorvetes, chantilis, creme de leite de soja, doce de leite, iogurtes, biscoitos, você escolhe!

Com as substituições adequadas, você descobre que ainda pode desfrutar de suas refeições favoritas: adaptar receitas de família torna-se fácil com a proteína de soja e o glúten, feitos em casa ou comprados prontos. Explore sites de receitas veganas na internet, utilize essa preciosa ferramenta e aproveite para fazer novas amizades e abrir seus horizontes.

  
Há muitas coisas que podemos fazer para tornar o mundo um lugar melhor, e com certeza o veganismo é a maneira mais maravilhosa para contribuir várias vezes ao dia. Não se trata de perfeição ou tentar ser melhor do que os outros, e sim o melhor que podemos ser em nós mesmos, reduzindo ao máximo possível o sofrimento animal. O boicote às indústrias ou a qualquer comércio que explore o sofrimento animal é uma escolha inteligente, associado ao ato de levar essa informação adiante. 

Fazer escolhas é a afirmação definitiva da nossa humanidade, enquanto nessa condição devemos utilizá-la, lembrando que para os animais só importam as coisas que fazemos. 


Seja vegan hoje!

Salpicão de melancia


Ingredientes:
  • 1 melancia pequena
  • 2 maças
  • 2 peras
  • 5 bananas
  • 1/2 mamão
  • Suco de 1 maracujá ou 1 laranja
  • Algumas uvas
  • 2 mangas
Modo de fazer:
Parta a melancia ao meio, tire a polpa de uma metade e bata no liquidificador. Reserve.
Peneire o suco. Pique todas as frutas em pedaços pequenos, exceto as uvas, que podem ser partidas em dois, tirando as sementes. Corte em pedaços a polpa da outra metade da melancia. Misture tudo e acrescente o suco da melancia.
Uma ótima dica para o desejum ou lanche da noite.

Segunda sem Carne


Que tal começar a semana experimentando novos sabores? Já pensou em trocar aquele bife de todos os dias por uma alimentação mais verde e mais saudável? Essa é a proposta do movimento Segunda sem Carne.

Segunda sem Carne é uma campanha da Sociedade Vegetariana Brasileira, em parceria com a Secretaria do Verde e do Meio-ambiente da Prefeitura de São Paulo. O objetivo é incentivar a redução do consumo de carne e apoiar diretrizes emitidas pelo Ministério da Saúde.

A redução das carnes, com consequente aumento do consumo de leguminosas, frutas, cereais (de preferência integrais) legumes e verduras é recomendada pelo Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde.

No documento, o Ministério da Saúde esclarece que os alimentos de origem animal só integram um cardápio saudável se em consumo moderado. Mas, no Brasil, o consumo de carnes deixou de ser moderado há muito tempo, fazendo com que o brasileiro se exponha de forma excessiva aos malefícios da ingestão desenfreada de carne.

O portal da campanha Segunda sem Carne admite que a retirada da carne do cardápio às segundas-feiras provavelmente não será ainda suficiente para ajustar o cardápio brasileiro marcado pelo seu consumo excessivo, mas é uma atitude positiva em direção à melhor educação e abertura a novos sabores.

Além da questão alimentar, há também uma preocupação com o respeito pelos animais. A competição para produzir carne, ovos e derivados de leite baratos tem levado o “agribusiness” a tratar os animais como objetos e mercadorias. Os animais são mantidos em galpões abarrotados ou cocheiras estreitas. Um grande número de bois de corte, vacas leiteiras, leitões, galinhas e perus são criados nessas condições.

A tortura e a morte de animais para alimentação é incompatível com uma cultura de paz. A alimentação sem carne é uma forma de praticar a não-violência.

A campanha se baseia também em um terceiro pilar, pela proteção ao planeta Terra. Segundo dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) a indústria de carne é responsável por 18% das emissões globais de gases causadores do efeito estufa, ao passo que todos os transportes somados geram 13%.(1).

O Ministério da Agricultura afirma que só no Brasil, a pecurária gera diretamente 80% do desmatamento no bioma amazônico. A criação de animais para abate é uma forma ineficiente de produzir alimentos: para cada quilo de proteína animal são necessários de 3 a 10 kg de proteína vegetal (milho, soja etc.).

A nutricionista da Rede Mundo Verde, Flávia Morais, endossa o coro de que é possível viver de forma saudável e prazerosa sem fazer uso de alimentos de origem animal.

Dar preferência a proteínas vegetais favorece ainda o controle de peso, a redução do risco de doenças do coração e de desenvolver formas de câncer, principalmente o de intestino.

Uma dieta sem produtos animais é pobre em gordura, isenta de colesterol e rica em fibras, vitaminas e minerais. As proteínas vegetais, principalmente quando combinadas, são de alto valor biológico, contem todos os aminoácidos necessários para a formação de tecidos do nosso corpo.

Boas sugestões de proteínas vegetais são:

- Feijões, ervilha, lentilha, grão de bico;
- Soja e derivados (Proteína de soja, tofu, extrato de soja);
- Oleaginosas como nozes, amêndoas, castanhas, amendoim;
- Cereais integrais como arroz, quinua e amaranto;
- Sementes de gergelim e tahine;
- Sementes de girassol e de abóbora;

Seja pelas pessoas, pelos animais ou pelo Planeta, há motivos suficientes para aderir à campanha Segunda sem Carne. Que tal começar hoje?

Fonte

sábado, 5 de abril de 2014

Bacalhau com peixe vegano



Ingredientes:

  • 5 batatas médias
  • 1 pimentão vermelho
  • 1 pimentão amarelo
  • 4 tomates médios em rodelas
  • 50 gr. alcaparra (opcional)
  • 200 gr. de azeitona preta fatiada e sem caroço
  • 3 folhas de Alga Nori (para sushi)
  • 500 gr. de tofu firme
  • 2 cebolas cortadas em rodelas
  • 1 cebola cortada em cubinhos
  • Suco de meio limão
  • Azeite de oliva
  • Sal à gosto

Modo de Preparo:

Peixe Vegano

Amassar o tofu até ficar todo esmigalhado. Acrescentar meia cebola picada, suco de meio limão, sal a gosto. Abrir uma Alga Nori, colocar tofú no meio e fechar a alga por cima e por baixo;

Bacalhau

Camadas
  1. azeite para untar
  2. tomates em rodela com pitada de sal;
  3. peixes veganos;
  4. batatas em rodelas;
  5. cebolas em rodelas;
  6. tomates em rodelas;
  7. azeite;
  8. 4 dentes de alho em rodelas ou picados;
  9. pimentão vermelho e amarelo fatiado;
  10. azeitona preta sem caroço, fatiadas;
  11. alcaparras
  12. azeite;
Cobrir com papel alumínio e levar ao forno pré-aquecido (200°C) por 35-40 minutos.

Dica: O peixe vegano pode ser substituído por palmito


Tofu ao Molho Tailandês


Ingredientes

250 g de tofu (utilizei o soft)
2 colheres (sopa) de pasta de curry vermelha*
150 ml de leite de coco
1/4 de xícara de shoyu
2 colheres (sopa) de pimenta-calabresa
2 colheres (sopa) de óleo vegetal
1 colher (chá) de mix de pimentas secas

*Leia sempre os rótulos, algumas destas pastas contêm camarão em sua composição.

Preparo

Corte o tofu em cubos grandes, de 2cm x 2cm pelo menos. Misture 100 ml de leite de coco, a pasta de curry, o shoyu e a pimenta-calabresa. Coloque o tofu nesta mistura e deixe marinar por 48 horas, virando 2 vezes por dia. Aqueça uma sauteuse antiaderente, coloque metade do óleo e esquente bem. Coloque metade dos cubos de tofu e doure todos os lados. Repita o procedimento até terminar o tofu. Na mesma sauteuse, coloque a marinada reservada e adicione os 50 ml de leite de coco restante e o mix de pimentas secas. Leve ao fogo até que ferva. Sirva o molho juntamente com o tofu.

Nota - Neste prato, eu utilizei quatro tipo de pimentas: calabresa em flocos, cayenne, chilli e jalapeño, além da pasta de curry vermelha que já é levemente apimentada. O molho fica denso e bem vermelho com a combinação de leite de coco e a pasta de curry, é bem forte! Aos sensíveis a pimenta, recomendo cuidado e que comam este prato acompanhado de gohan (arroz japonês, que não contem tempero nenhum) e um copo de leite ou água de coco para ajudar a aliviar a sensação de ardência na boca. Ou, a pimenta utilizada pode ser diminuída ou retirada da preparação.


quinta-feira, 3 de abril de 2014

Brócolis e Tomates Assados


Ingredientes 

300 g de tomate-uva, cortados ao meio
brócolis médio, separado em floretes
2 colheres (sopa) de azeite de oliva ou a gosto
Sal, pimenta-do-reino e alho em pó a gosto

Preparo

Junte todos os ingredientes em uma tigela e misture bem. Deixe repousar em temperatura ambiente durante 30 minutos. Preaqueça o forno a 180/200ºC. Espalhe o brócolis e o tomate uniformemente em uma assadeira. Asse por 10 minutos, mexa e volte ao forno por mais 5-10 minutos ou até que os tomates comecem a estourar e o brócolis esteja macio. Sirva em seguida.


quarta-feira, 2 de abril de 2014

Arroz Basmati com Passas, Castanhas e Ervilhas


Ingredientes

1 xícaras de arroz basmati cozido
1/4 de xícara de uvas-passas sem sementes
2 colheres (sopa) de pinoli torrado
2 colheres (sopa) de castanhas de caju
1/2 xícara de ervilhas congeladas, descongeladas
1 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de azeite ou a gosto

Preparo

Aqueça o azeite em uma frigideira grande, adicione o arroz e refogue por 1 minuto. Adicione as passas, as castanhas, as ervilhas e sal. Refogue por mais 2 ou 3 minutos até que as castanhas comecem a dourar. Retire do fogo, transfira para uma travessa e sirva.

Rendimento: 4 porções

terça-feira, 1 de abril de 2014

Arroz à Piamontese Vegano


Ingredientes:

- 2 xícaras de arroz branco cru
- 2 caixinhas de creme "de leite" de soja ou creme "de leite" de arroz
- 500 ml de vinho branco
- 1 lata de champignon
- 6 colheres de sopa de azeite
- pimenta branca (a gosto)
- salsinha fresca picada (opcional)
- sal

Preparo:
1) Coloque todos os ingredientes em uma panela.
2) Em fogo baixo, misture bem todos os ingredientes por 2 mim.
3) Acrescente 500ml de água e deixe cozinhar por cerca de 20 min com a panela destampada.

Atenção, retire o arroz um ponto antes que grude no fundo da panela. Depois de cozido misture e sirva quente. Se quiser re-esquentar ou comer no dia seguinte, não tem problema, adicione um pouquinho de água antes de levar ao forno que ele volta a ficar ótimo!



Um Homem só é nobre quando...




segunda-feira, 31 de março de 2014

Tortinha de morango - massa podre vegan


Ingredientes:

• 500g. de farinha de trigo (pode ser integral)
• 350g. de margarina 100% vegetal ou gorduta vegetal hidrogenada
• meia xícara de açúcar mascavo
• meia xícara de água
• 1 pitada de sal
  
Misture tudo, a massa deve ficar bem moldável, fácil de trabalhar com as mãos. Pode abrir com um rolo, caso for fazer numa assadeira grande. Asse por 10 a 15 minutos, nem precisa untar a fôrma antes. As tortinhas da foto, use pequenas forminhas, abrindo delicadamente a massa com as pontas dos dedos, moldando no fundo da forma. O recheio eu fiz bem simples: bananas maduras batidas no liquidificador com chocolate 100% vegetal derretido; morangos e aveia em flocos para decorar.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Torta salgada da Luciene Cardoso


Ingredientes:

• 3 xícaras de farinha de trigo (pode ser tudo farinha branca ou 2 de branca e 1 de integral)
• 2 xícaras de água
• 1/2 xícara de óleo de milho
• 1 colher de fermento em pó
• sal a gosto e temperos que preferir: gengibre ralado, salsinha, orégano, pimenta do reino...
  
Se usar só farinha branca, coloque na massa um pouco de cúrcuma ou colorau para dar uma corzinha, senão a torta fica muito pálida. Misture todos os ingredientes da massa. Use o recheio que preferir: legumes, PVT, palmito, azeitonas, tomate, ervilhas etc. Unte uma fôrma pequena, coloque metade da massa, despeje o recheio, cubra com a outra metade. 30 minutos de forno médio e está pronta.


quarta-feira, 26 de março de 2014

Torta crudívora do Mitchell


Ingredientes: 

• 1 xícara de castanhas-do-pará
• 1 xícara de nozes
• 1 xícara de ameixas secas ou uvas passas
• 1 colher de óleo de coco
• 1 pitada de sal

Bater tudo no liquidificador até a massa ficar homogênea. Molde numa fôrma amassando com as mãos. 

Recheio:
• 1 mamão papaya
• 1 manga

Bata as frutas no liquidificador e despeje sobre a massa. Decore com frutas frescas ou secas, folhas de hortelã e nozes trituradas. Mantenha na geladeira .
_ca_usuario = 24607; _ca_site = 40799; _ca_cat = 22;